Consumo

Vaio de volta

Marca mostra confiança no mercado brasileiro, uma das quatro praças no mundo que contam com parceiros licenciados.

20 Mai 2019 15:00

Quem tem mais de 40 vai lembrar muito dos notebooks Vaio, marca que pertenceu à Sony e que fora vendida em meados de 2014. Entre os anos 1990 e 2000, os equipamentos que tinha essa nome na tampa da tela eram sinônimo de alta tecnologia e cultuados como item de desejo. Após a sua venda, a Vaio passou a ser independente e a buscar parceiros pelo mundo para continuar a entregar produtos high tech que primavam pelo design e qualidade. Foi assim que ela desembarcou no Brasil, mais precisamente no Paraná, onde firmou parceria com a Positivo, em 2015.
A empresa brasileira, conhecida no mercado por fabricar equipamentos mais simples, passou a absorver o know how dos japoneses e criou um setor exclusivo para o desenvolvimento dos produtos da parceria.  Carbono Uomo conversou com a gerente de produto da Vaio Positivo, Cynthia Ermoso, sobre este bom momento da marca no País.

 

Carbono Uomo – Como funciona a parceria com a Vaio?
Cynthia Ermoso – Somos a única empresa licenciada por eles na América Latina que desenvolve e vende os produtos da marca. Além de nós, há outros dois parceiros na Ásia e um na Europa. Todos os produtos de perfil mais básico que desenvolvemos com a marca aqui têm de ser certificado por eles – incluindo os fornecedores que usamos no processo. Eles são muito meticulosos e checam tudo, cada amostra, cada fase do desenvolvimento até o lançamento. E, a cada seis meses, realizamos uma reunião com os executivos (grande parte deles ainda dos tempos com a Sony) em Taipei para a validação da estratégia. Já as linhas mais high end nós importamos direto do Japão.

 

 

Carbono – Como foi o ajuste das culturas empresariais de ambas as empresas para a formação da parceria?
Cynthia – Nestes quatro anos, estamos aprendendo muito com eles. O executivo japonês é mais formal e tem uma forma rígida de atuação. Até na comunicação por email é assim, com mais formalidade. Mas a esta altura já estamos bem próximos deles, há uma relação muito boa entre as companhias.

 

Carbono – Quem é o consumidor Vaio?
Cynthia – Geralmente alguém com mais de 28 anos e que busca qualidade e design. Tem também um público corporativo muito forte. São executivos, CEOs, presidentes de empresa que, pela faixa etária, lembram da qualidade dos produtos daquela época. As nossas máquinas são superfinas também, práticas, leves, um perfil de produto que os executivos apreciam muito.

 

Carbono – Quais produtos já nasceram desta parceria?
Cynthia – Começou com a linha FIT e, atualmente, contamos com cinco modelos no portfolio. O mais recente lançamento é o Vaio F15, um equipamento com tela de 15,6 polegadas, processadores Intel Core de oitava geração, sistema Windows 10 Home, HD de 8GB e 1TB de armazenamento. Pesa apenas dois quilos e tem detalhes de design e ergonomia importantes, como o teclado que se eleva ao abrir a tampa. Ótimo para lazer e para trabalhar. www.br.vaio.com

 

Veja mais