Trip

Park City, a joia do estado de Utah

Victor Collor visita a casa de um dos maiores festivais de cinema do mundo, Sundance

por Victor Collor 11 Ago 2016 13:53

Localizada nas montanhas do norte do estado mórmon de Utah e endereço do badalado festival de cinema de Sundance, Park City reunia três das melhores estações de esqui dos EUA: Park City Mountain Resort, Deer Valley e Canyons Resort. Isso até o ano passado, quando a Vail Resorts (proprietária das estações de Vail e Beaver Creek, no Colorado, e de Lake Tahoe, entre os estados da Califórnia e de Nevada), interessada na combinação de gente bacana, resorts de luxo, neve de altíssima qualidade e outros atrativos – como cervejarias artesanais e galerias de arte – adquiriu duas de suas estações. Depois de longa negociação, a empresa comprou o Park City Mountain Resort e o Canyons Resort por US$ 182,5 milhões. Uma das primeiras e bem-vindas iniciativas da companhia foi uni-las sob um único nome, Park City, o que transformou a região no maior complexo de esportes de inverno americano, com quase 30 milhões de quilômetros quadrados de pistas.

Park City possui a maior concentração de hotéis e condomínios de primeira dos Estados Unidos. Para se ter uma ideia do luxo oferecido ao visitante, ícones do bom gosto em hotelaria, como o Waldorf Astoria, o Saint Regis, o Montague e o Stein Eriksen Lodge, têm unidades na região. A cidade de 7.500 habitantes é uma joia guardada entre as montanhas. Mesmo com todo o investimento, o turismo e a tecnologia dos dias atuais, ela tem um conselho atuante, que mantém suas características originais do fim do século 19. A Main Street, rua onde tudo acontece, tem 64 construções listadas no Registro Nacional de Lugares Históricos. Não se engane nem confunda com uma espécie de rua de museus. São nessas casas e predinhos de tijolos ingleses e fachadas vitorianas onde estão os restaurantes, os bares e as lojas mais legais de lá – existe até um graffiti de um cameraman feito ali por Banksy.

Diferentemente de grande parte dos destinos de esqui, os restaurantes de Park City costumam servir ingredientes frescos, de produtores locais – exceção aos vinhos, que eles preferem trazer dos vizinhos californianos. Já a cerveja é um caso à parte. Na charmosa cidadezinha, duas cervejarias artesanais se sobressaem: a Park City Brewery, um pouco afastada do centro, e a Wasatch, no fim da Main Street. Outra particularidade é que você não vai encontrar nenhuma dessas cadeias americanas de hambúrgueres com enormes logotipos. As ruas de lá estão cheias de artesãos, cafés e restaurantes locais, algo raro atualmente, ainda mais nos EUA.

NEVE REGISTRADA

Park City surgiu em 1868, quando imensas jazidas de prata foram encontradas no interior de suas montanhas. Assim como aconteceu na Califórnia com a febre do ouro, garimpeiros seguiram para a região e fundaram um povoado – estima-se que mais de US$ 400 milhões, em valores atuais, do minério tenham sido tirados do local. Com a crise e a baixa dos preços da commodity, em 1963, a United Park City, última mineradora em operação na região, construiu um lodge e lifts para criar um destino turístico chamado Treasure Mountains. Mas foi somente no fim daquela década que a estação ganhou o nome de Park City. Curiosidade: em meio às pistas estão as construções da época das mineradoras, hoje desativadas.

Em 1978, a cidade passa a ter projeção internacional graças ao Sundance Film Festival, criado pelo ator Robert Redford. Sua ideia central era atrair diretores e escritores para fora de Hollywood e dar a eles liberdade para fazer filmes independentes. Sundance acontece até hoje em Park City, sempre em janeiro, em plena alta temporada. Outro grande evento que deu destaque mundial à cidade foi ter sido sede dos Jogos Olímpicos de Inverno, em 2002. Além de investimentos robustos em infraestrutura, criou-se o Parque Olímpico de Utah, que vale a visita, nem que seja para experimentar a sensação de andar a mais de 100 km/h em um bobsled.

Além de toda essa propaganda, o estado de Utah tem o slogan “greatest snow on Earth”. A qualidade da neve de Park City é tão alta que ela foi transformada em marca registrada: a Powder®, considerada a melhor neve do mundo. A explicação para existir uma neve tão fina, que mais parece talco, é que as nuvens carregadas que entram pelo Pacífico passam por cima do deserto de Utah e logo depois pelo grande Lago Salgado, ou Salt Lake. Nesse longo percurso por zonas muito secas, elas vão perdendo o excesso de água e, quando chegam à região de Park City, estão prontas para soltar a mais perfeita neve que se possa imaginar.

Quando ir
As temporadas vão do fim de novembro até meados de abril. Durante os 11 dias de Sundance Film Festival, em janeiro, as ruas ficam lotadas, os restaurantes são fechados por grupos, os hotéis têm tarifas mais altas, mas as pistas estão vazias e você tem mais liberdade para esquiar.

Como chegar
Park City fica a 35 minutos do aeroporto internacional de Salt Lake City, capital do estado de Utah. Vale a pena alugar um carro para aproveitar lugares que estão um pouco afastados da região central e até mesmo outras pistas de esqui da área.

O que fazer

Park City Brewery

Vale fazer uma visita guiada à Park City Brewery e ver como a cena local de cervejas artesanais está ganhando cada vez mais fôlego e ótimos produtores.

VC-29022016_DSF0538

Southwest Indian Traders e Crosby Collection

A Southwest Indian Traders e a Crosby Collection têm alguns bons exemplares de objetos vintage para garimpar.

VC-03032016_65A3134

Prospect

Não deixe de conhecer a Prospect, a loja mais hipster de Park City. No fundo do estabelecimento, o boa-praça Billy Cregger mantém uma barbearia com duas cadeiras – as filas são inevitáveis. É melhor agendar uma hora: mande mensagem para (+1 435 901 2475) e torça para ele responder. Eu consegui e valeu a pena.

VC-03032016_DSF0591

Zoom

Zoom, o restô de Robert Redford, fica em uma antiga estação de trem. Prove o mac & cheese trufado. A decoração traz cartazes e fotos antigas do Sundance Festival.

UK0A0315 (1)

Java Cow

A maioria dos restaurantes por lá não oferece internet gratuita. Mas na Main Street há o Java Cow, um café gostoso, com atendentes amigáveis e wi-fi liberado.

VC-03032016_65A3192

High West Distillery

A High West Distillery fica próxima a um dos lifts da base de Park City. É possível descer a montanha esquiando e chegar até a destilaria de uísque para esquentar o corpo.

Processed with VSCOcam with a6 preset

No Name Saloon

O No Name Saloon é um clássico bar do meio-oeste americano, cheio de informações e inúmeros objetos espalhados nas paredes e no teto. Mas fique ligado porque a noite em Utah é curta. A lei estadual só permite consumo de bebidas alcoólicas até 1h da manhã. Um ponto alto e raro para os amantes da boemia: no segundo andar do bar é permitido fumar.

Processed with VSCOcam with a6 preset

Parque Olímpico de Utah

Para andar de bobsled, siga até o Parque Olímpico de Utah e desça a mais de 100 km/h.

Processed with VSCOcam with a6 preset

Vail Resorts

A Vail Resorts investiu mais de US$ 50 milhões na modernização de Park City. Entre as novidades está uma gôndola de alta velocidade chamada Quicksilver, que liga as duas antigas estações, que têm mais de 640 km de pistas da melhor neve do mundo. Não deixe de baixar o app EpicMix, que mostra sua localização, as pistas percorridas e os lifts próximos.

VC-02032016165A2874

Texto originalmente publicado na revista Carbono Uomo n° 1

 

Veja mais