Trip

10 alternativas para o Airbnb

Aplicativos e sites que fogem do sucesso da plataforma online

por Ricardo Moreno 27 Mar 2017 11:12

Por Rafael Bittencourt, especial para o The Summer Hunter

O grande sucesso do Airbnb nunca esteve nos preços mais em conta do que as redes de hotéis, tampouco na arquitetura e decoração de alguns apartamentos que mais pareciam ter saído de algum board de decoração do Pinterest, e sim na possibilidade que os viajantes têm em vivenciar experiências como se fossem locais.

Foi assim que a empresa tocou o coração tanto do público fiel à hotelaria tradicional, que deu uma chance a um novo jeito de conhecer as cidades, quanto aos aventureiros ávidos por viver e pertencer aos lugares em que passam.

Foi pensando nessa proposta de turismo que outras empresas começaram a surgir com ofertas similares, mas com abordagens um pouco diferentes, seja pelo público-alvo, seja pelos objetivos de viagem. Conheça algumas deles:

Mister B&B
O Misterbandb, por exemplo, é fruto de uma estadia desastrosa organizada por uma empresa de aluguel de imóveis pelo mundo: um casal gay foi hostilizado pelo anfitrião em Barcelona e por isso decidiu abrir a própria empresa voltada para o público homossexual masculino. A empresa ainda promove um fervido calendário de festas por todos os cantos do planeta.
misterbandb.com

Oasis
Com foco em experiências mais sofisticada, o Oasis surgiu em Buenos Aires aliando o lado cool dos hotéis-butique à informalidade e o conforto de uma casa sempre impecável. Espere nada menos do que serviço de concierge, toalhas e roupas de cama trocadas diariamente além de serviços especiais para membros que pagam uma anuidade, como acesso a academias premium e clubes privados.
oasiscollections.com

One Fine Stay
Ainda no formato de viagens exclusivas, a equipe do One Fine Stay seleciona a dedo e visita pessoalmente todos os imóveis cadastrados, de modo a garantir que estejam em linha com a proposta e discurso refinados da empresa.
onefinestay.com

Guest to Guest
Por outro lado, 0 Guest to Guest, que já é bastante famosa na Europa e recentemente adquiriu o Home Exchange, tem uma proposta mais modesta e voltada essencialmente para a “troca de casas” – ainda que atualmente eles também ofereçam serviços semelhante ao Airbnb por meio de um sistema de pontos. O formato vem dando tão certo que juntos, Guest to Guest e Home Exchange, contabilizam cerca de 350 mil acomodações.
guesttoguest.com

VRBO
O VRBO começou como um serviço focado em destinos de natureza, em especial praias e reservas ambientais nos Estados Unidos, mas vem ampliando sua atuação para as áreas urbanas de todo o mundo. O mesmo acontece com o HomeAway, que antes era limitado em casas em destinos de esqui, em especial, no Colorado, mas já tem mais de 10mil casas em Paris, por exemplo.
vrbo.com

Roam
Feita especialmente para engajar uma comunidade global de nômades digitais, a Roam tem algumas acomodações espalhadas por capitais do mundo, em um esquema que se assemelha a um “co-living de luxo”. No entanto, as casas são exclusivas para os membros do clube que, além de poderem usufruir da estadia, ainda têm direito a usufruir os espaços de co-working da empresa.
roam.co

Tripping.com
Mas caso as opções acima ainda não tenham a casa perfeita para as suas próximas férias, basta acessar sites como Tripping.com, Booking.com e afins, que elencam acomodações de diversas empresas de aluguel de quartos e residências. Atualmente o Tripping.com, por exemplo, já contabiliza 8 milhões de acomodações em 150 mil cidades, ao passo que o Airbnb tem 2 milhões de espaços cadastrados.
tripping.com
booking.com

Ricardo Moreno

Ricardo já publicou seus textos em jornais, sites e revistas como Wallpaper*, Wired Itália, El País, Freunde von Freunden, GQ, Playboy e Folha de S.Paulo. Foi diretor da Galileu e Band Outernet, editor de mídias digitais da MTV e Trip. É fundador do The Summer Hunter, e atualmente também trabalha como correspondente da revista Monocle.