Motor

Testamos a nova L200 Triton Sport

Modelo da caminhonete vai do rali à solenidade

por Rebeca Martinez 23 Set 2016 00:00

Estivemos na “casa” da Mitsubishi, o autódromo Velo Città, para conhecer a nova L200 Triton Sport. Fabricada no Brasil, ela estará disponível em outubro nas versões: L200 Triton Sport HPE Top, L200 Triton Sport HPE e L200 Triton Sport GLS (única com transmissão manual). Passamos um dia inteiro por trás do volante da caminhonete, e podemos afirmar que ela está pronta para ir de um atoleiro a uma bela cerimonia na cidade. Tudo isso garantindo que os ocupantes se divirtam por todo o trajeto, em especial o motorista.

Na estrada pilotamos na tração 4×2. A facilidade para fazer um retorno bem anguloso foi a primeira das surpresas do dia. Já confortável no veículo – tarefa nada difícil já que o banco do motorista tem ajustes elétricos -, aceleramos um pouco para ver o que o motor 2.4 l diesel nos entregaria. A resposta veio praticamente em silêncio. Alcançando os 150 km/h rapidamente, nesse momento já havíamos esquecido se tratar de uma picape. Com ultrapassagens realizadas com facilidade com o uso do paddle shift (disponível nas versões HPE e HPE Top), retornar após 40 quilômetros percorridos perde a graça.

Os ânimos voltam no momento de colocar à prova a dirigibilidade da nova L200. É hora de enfrentar curvas com esse gigante. Ali no Velo Città elas são normalmente realizadas por carros esportivos. Como se fosse simples, entramos acelerando na curva com um veículo de mais de 5 metros de comprimento, que pode levar mais de uma tonelada na carga, a tarefa é realizada com apreensão. Com a parada completa, entendemos como foi tão fácil. Mais de 100km/h em curvas mais fechadas e mesmo assim não existe a esperada “jogada de traseira”. O carro está na sua mão, e é como se estivesse treinado para responder ao seu comando.

A estabilidade é obra de toda a tecnologia presente: suspensão com barra estabilizadora mais grossa, sistema de freios ABS, EBD, BAS, o sistema de alerta de frenagem de emergência e o brake light na tampa traseira já provam a preocupação com a segurança. O grande destaque fica para o BOS (Brake Override System), sistema que coloca o freio em prioridade. Testado por nós a 100km/h, permitiu a frenagem completa mesmo mantendo o pé firme no acelerador. A verdade é que a próxima aventura está mais segura com a picape.

Partimos para a pista off-road com certo receio de passar por entre as árvores do seu início, mas a boa visibilidade oferecida não deu ao navegador o gostinho de responder se por ali passava. Uma pequena pausa para girar o botão de tração – no console central, o que facilita em muito o uso – e colocar o veículo no 4×4 reduzido para seguir pelo terreno, uma verdadeira pista de testes.

Depois de uma inclinação lateral de 27º sem qualquer sinal de derrapar (nem o carro, nem os ocupantes graças ao novo desenho dos bancos), de parar por completo em uma rampa com inclinação de 40º, tirar os pés do freio e, com um simples toque no acelerador, continuar, ainda descemos ladeiras e passamos por buracos que chegaram a tirar as rodas do chão. No final, não restou dúvidas sobre o DNA desse utilitário, que ainda é capaz de atravessar águas a uma altura de 60 cm, minimizando o volume que cobre o para-brisa.

Um verdadeiro 4×4, tem altura livre de 220mm do solo e o primeiro tratamento anti-corrosão já nas chapas com as quais a carroceria é construída. O motor a diesel aparece pela primeira vez nas picapes médias em alumínio. Tudo isso envolto num design que traz a linha da cintura mais alta (não interfere na visão do retrovisor, que não é invadido pela tampa da caçamba, dando visão total do que está atrás do veiculo) e traços que vão dos faróis dianteiros às lanternas traseiras, deixando para trás a separação entre as linhas da cabine e da caçamba. O J line foi aprimorado, passando a oferecer a maior inclinação do banco traseiro da categoria. E ainda, a tonalidade da grade dianteira com três opções de cores para que você a torne do seu jeito.

Todo mundo tem um amigo que adora se jogar sem rumo nas estradas de terra, de preferência voltando com o carro cheio de barro. Esta é a hora para você avisá-lo que o carro perfeito para isso acaba de ser lançado. A nova L 200 Triton tem valores que vão de R$131.990,00 a R$174.990,00.

Rebeca Martinez

Desde pequena mostrava opinião e gênio fortes. Nem sempre aquilo que interessava aos outros lhe chamava a atenção. Aproveita todo momento para conhecer um lugar novo, seja uma cidade, restaurante ou um automóvel. Para ela, buscar algo diferente traz sempre emoção.

Veja mais