Motor

Os avanços híbridos

Testamos o novo Ford Fusion Hybrid 2017, aposta da montadora norte-americana para cidades menos poluídas

por Rebeca Martinez 12 Set 2017 13:47

À primeira vista, a mudança sutil na aparência da carroceria faz pensar que o Fusion Hybrid 2017 é diferente de seu antecessor, mas ele engana. Em teste, o híbrido que está disponível no Brasil em sua versão mais completa – Titanium – provou que merece os prêmios recebidos aqui e lá fora. O veículo é a aposta da montadora para cidades mais conscientes com a poluição agora. Com um motor ciclo de Atkinson, que garante melhor aproveitamento da energia liberada e uma bateria com íons de lítio, o carro tem 190 cavalos de potência.

O Fusion identifica de maneira autônoma o momento em que é necessário utilizar gasolina ou sua reserva elétrica, ou ambas em conjunto, e a troca ocorreria sem ser notada não fosse o ronco do motor a gasolina. Com tudo isso, interessante mesmo é observar pelo painel do veículo a recuperação de energia acontecer em tempo real, seja ao tirar o pé do acelerador, seja durante a frenagem. Depois de um tempo com o Fusion Hybrid 2017 na pista ainda é incrível perceber que o consumo de combustível após cerca de 200 quilômetros rodados passa muito pouco de um quarto do tanque.

Com quase 5 metros, o veículo conta com um dos melhores sensores de ponto cego disponíveis no mercado. Para facilitar nas trocas de pistas e ultrapassagens, o híbrido ainda tem o sistema Lane Keeping e outros assistentes facilmente controlados pelas setas ao lado esquerdo do volante, que mostram no painel as condições das faixas adjacentes. Vale citar a detecção de pedestres, o assistente de frenagem de emergência e o monitoramento de ponto cego. Entre as novidades, destaque para o controle adaptativo de navegação Stop & Go, que mantém a distância do veículo à frente na estrada e o sistema de estacionamento automático. Já a união das suspensões MacPherson e Control Link torna o modelo responsivo e ameniza a sensação dos desníveis.

Entre as comodidades para o motorista, a chave do Fusion permite ligar e desligar o veículo ainda do lado de fora. O interior com revestimento bicolor, E-Shifter no lugar da alavanca do câmbio e o número menor de detalhes cromados o deixaram mais sofisticado. Os bancos têm aquecimento próprio. O carro conta com um sistema de informação e entretenimento compatível com Apple CarPlay e Android Auto. A conexão do smartphone via bluetooth com o automóvel é rápida e ocorre sem complicações.

Hoje, o Fusion híbrido representa mais de 50% do número total de híbridos e eletrificados no Brasil, em um segmento que cresceu mais de 190% nos últimos quatro anos na participação da indústria brasileira. Se depender do número de tecnologias e sofisticação encontrada no Hybrid 2017 e do custo- benefício apresentado, ele tem grandes chances de se tornar o veículo-modelo para uma renovação verde da frota brasileira.

MOBILIDADE ANTES DOS CARROS
Em março deste ano a Ford comemorou o primeiro aniversário de sua subsidiária Ford Smart Mobility, empresa que pensa em como posicionar a montadora norte-americana menos como uma fabricante de automóveis e mais como uma marca que apresenta soluções para melhorar a mobilidade das grandes cidades. Entre os projetos que já estão sendo desenvolvidos, o Go Park é um sistema de estacionamento inteligente testado em Londres.

Conectando veículos a uma rede inteligente, os carros são levados às vagas disponíveis; e o Dynamic Shuttle, uma rede de caronas on-demand dentro do campus da montadora em Dearborn, Michigan. No estado americano, bem como no Arizona e na Califórnia, carros autônomos da Ford também já estão sendo testados. “A Ford tem investido em projetos de mobilidade no mundo inteiro como parte de seu plano global Ford Smart Mobility. Além de sermos uma fabricante de automóveis, estamos expandindo nosso negócio para nos consolidarmos como uma empresa de soluções de mobilidade, com propostas que melhorem a vida das pessoas. Para nós, o carro será uma entre várias alternativas de mobilidade no futuro. E é por isso que decidimos investir na subsidiária Ford Smart Mobility LLC para criar, construir, crescer e inovar em serviços de mobilidade”, explica Luciano Driemeier, gerente de Estratégia do Produto da Ford.

Rebeca Martinez

Desde pequena mostrava opinião e gênio fortes. Nem sempre aquilo que interessava aos outros lhe chamava a atenção. Aproveita todo momento para conhecer um lugar novo, seja uma cidade, restaurante ou um automóvel. Para ela, buscar algo diferente traz sempre emoção.

Veja mais