Motor

O avanço dos híbridos

Testamos o novo Ford Fusion Hybrid 2017, aposta da montadora norte-americana para cidades menos poluídas

por Rebeca Martinez 15 Mar 2017 09:46

À primeira vista, a mudança sutil na aparência da carroceria faz pensar que o Fusion Hybrid 2017 é diferente de seu antecessor, mas ele engana. Em teste, o híbrido que está disponível no Brasil em sua versão mais completa – Titanium – provou que merece os prêmios recebidos aqui e lá fora. O veículo é a aposta da montadora para cidades mais conscientes com a polução agora. Com um motor ciclo de Atkinson, que garante melhor aproveitamento da energia liberada e uma bateria com íons de lítio, o carro tem 190 cavalos de potência. O Fusion identifica de maneira autônoma o momento em que é necessário utilizar gasolina ou sua reserva elétrica, ou ambas em conjunto, e a troca ocorreria sem ser notada não fosse o ronco do motor a gasolina. Com tudo isso, interessante mesmo é observar pelo painel do veículo a recuperação de energia acontecer em tempo real, seja ao tirar o pé do acelerador ou seja durante a frenagem. Depois de um tempo com o Fusion Hybrid 2017 na pista ainda é incrível perceber que o consumo de combustível após cerca de 200km rodados passa muito pouco de ¼ do tanque.

Com quase cinco metros, o veículo conta com um dos melhores sensores de ponto cego disponíveis no mercado. Para facilitar nas trocas de pistas e ultrapassagens, o híbrido ainda tem o sistema Lane Keeping e outros assistentes facilmente controlados pelas setas ao lado esquerdo do volante, que mostram no painel as condições das faixas adjacentes. Vale citar a detecção de pedestres, o assistente de frenagem de emergência e o monitoramento de ponto cego. Entre as novidades, destaque para o controle adaptativo de navegação Stop & Go, que mantém a distância do veículo à frente na estrada e o sistema de estacionamento automático. Já a união das suspensões MacPherson e Control Link torna o modelo responsivo e ameniza a sensação dos desníveis.

Entre as comodidades ao motorista, a chave do Fusion permite ligar e desligar o veículo ainda do lado de fora. O interior, com revestimento bicolor, E-Shifter no lugar da alavanca do câmbio e o número menor de detalhes cromados o deixou mais sofisticado. Os bancos tem sistema de aquecimento próprio. O carro conta com um sistema de informação e entretenimento compatível com Apple CarPlay e Android Auto. A conexão do smartphone via bluetooth com o carro é rápida e acontece sem complicações.

Hoje, o Fusion híbrido representa mais de 50% do número total de híbridos e eletrificados no Brasil, em um segmento que cresceu mais de 190% nos últimos quatro anos na participação da indústria brasileira. Se depender do número de tecnologias e sofisticação encontrada no Hybrid 2017 e do custo-benefício apresentado, tem grandes chances de se tornar o veículo-modelo para uma renovação verde da frota brasileira.

Rebeca Martinez

Desde pequena mostrava opinião e gênio fortes. Nem sempre aquilo que interessava aos outros lhe chamava a atenção. Aproveita todo momento para conhecer um lugar novo, seja uma cidade, restaurante ou um automóvel. Para ela, buscar algo diferente traz sempre emoção.