Motor

Jaguar XKSS 1957 volta a ser fabricado

Primeiro supercarro do mundo terá edição de nove unidades

por Rebeca Martinez 24 Nov 2016 10:05

A Jaguar apresentou no Petersen Museum, em Los Angeles, o primeiro novo XKSS fabricado desde sua criação, em 1957. Veículo que detém o título de primeiro supercarro do mundo, ele retornará em uma edição especial limitada a nove unidades, que começará a ser entregue em 2017. O custo é 1 milhão de libras esterlinas – algo em torno de R$ 4,2 milhões pelo privilégio.

O exemplar apresentado em Los Angeles é resultado de 18 meses de pesquisa, e servirá de base para a construção dos nove veículos. Para seu desenvolvimento, o time de engenharia da Jaguar Classics – divisão da fábrica de Operações Especiais – usou diversos desenhos da construção de 1957 para obter um modelo digital com todas as partes que o compõem. O resultado é fiel ao primeiro a ter saído de Lanes, com o corpo de liga de magnésio moldado pelo processo chamado “hand wheeling”, usado nos anos 1950.

Seu interior reproduz com perfeição o original de 1957, da madeira do volante à textura dos assentos em couro e às maçanetas do painel de controle. Para mover esse clássico, o motor tem seis cilindros, com 262 cavalos de potência. Enquanto especificações como os freios de rodas e pneus Dunlop e rodas de liga de magnésio seguem iguais ao original, pequenas alterações melhoram a segurança dos ocupantes. Outra diferença é a célula de combustível que usa materiais modernos para suportar os combustíveis de hoje.

Rebeca Martinez

Desde pequena mostrava opinião e gênio fortes. Nem sempre aquilo que interessava aos outros lhe chamava a atenção. Aproveita todo momento para conhecer um lugar novo, seja uma cidade, restaurante ou um automóvel. Para ela, buscar algo diferente traz sempre emoção.

Veja mais