Motor

Garagem dos sonhos

Versões em miniatura de veículos permitem possuir os modelos que um colecionador sempre desejou

por Rebeca Martinez 14 Jul 2016 19:02

Possuir uma garagem com os veículos que mais atraem um colecionador só é possível a um numero restrito de pessoas. Uma garagem com modelos-ícone que marcaram história ou superesportivos é ainda mais difícil, seja pelos valores ou pelas poucas unidades produzidas.

A recente vitória do Ford GT em Le Mans colocou o modelo mais uma vez em evidência, mas também mostrou o sucesso dos modelos em miniatura. Foi o que provou o GT construído em peças de Lego, que virou sucesso na internet.


Como se não bastasse construir uma réplica com mais de 40 mil peças, o construtor especialista Pascal reproduziu logo dois destes veículos: o vencedor de Le Mans deste ano e o clássico GT 40 que venceu a mesma prova em 1966.

Ao adentrar o mundo dos colecionadores – ou diecast, como o hobby é chamado no exterior – percebe-se que ele é mais profundo do que parece. As coleções podem ser divididas em diversas categorias – clássicos, por nacionalidade, de filmes, esportivos, por escala, para montar etc.

Ao entrar em contato com algumas lojas especializadas e com a história de alguns colecionadores, conhecemos um pouco sobre esse universo que pode levar as pessoas a montarem verdadeiros museus com suas coleções.

O maior exemplo é Nabil “Billy” Karam, libanês que já figurou duas vezes no Guinness Book como maior coleção de miniaturas de veículos do mundo. São mais de 30 mil delas, dentre as quais um grande numero é de Porsches. Karam é piloto de rali e fundador do primeiro Porsche Clube do Oriente Médio. Ele divide sua paixão com o público através do Museu Karam – construído após sua coleção tornar-se pública.

miniaturas0714072016

Em entrevista publicada em 2014 no jornal libanês Daily Star, o colecionador conta que iniciou sua coleção quando encontrou no lixo um modelo de barco em madeira que havia feito, mas que foi roubado junto com sua coleção de carrinhos durante a Guerra Civil do Líbano. Já em entrevista ao Chicago Tribune, no mesmo ano, Karam filosofou: “se você não pode comprar um dos grandes, então compre mil dos pequenos”.

Conversei com Nabil, que me contou estar sempre adquirindo novos itens para sua coleção, em especial os modelos de corrida, que hoje representam 70% da sua coleção. “Me importo principalmente com os modelos com os quais corro, e sempre estou em contato com as fábricas para fazerem meus modelos. Recentemente foram feitos um Porsche 911 SCRS Rothmans e um BMW M3 Rothmans, ambos Prodrive, que foram meus carros.”

Os números brasileiros podem não ser suficientes para o Livro dos Recordes, mas segundo a Hot Wheels, uma das maiores fabricantes de miniaturas do mundo, existem em torno de 1.2 milhão de colecionadores de seus modelos por aqui. Marcelo Mouwad diretor comercial da Semaan – a mais reconhecida empresa do seguimento – estima que o número de colecionadores em São Paulo esteja em torno dos 50 mil.

Todos esses dados revelam porque muitas montadoras já investiram em versões miniaturas de seus modelos. Um exemplo é o Grupo BMW, que lançou este ano versões em miniatura de 45 modelos. Para adquirir as versões da montadora alemã, os preços vão de R$ 39.90 para modelos como o i3 na escala 1:43, até R$ 679.90. Já os modelos da Mini custam entre R$ 409.90 à 475.90.

miniaturas0814072016

Um grande número de colecionadores participa de algum tipo clube ou de grupos que promovem encontros e exposições de seus acervos. Um bem conhecido é o Campinas Diecast Collectors, que já realizou 33 encontros, contando mais de 40 mil miniaturas no último deles.

Os mais aficionados gastam verdadeiras fortunas em miniaturas, e no Brasil boa parte das lojas que contam com os modelos mais raros está na região Sudeste. Em São Paulo, a loja Miniatura de Carrinhos já chegou a oferecer, sob encomenda, uma réplica do Lamborghini Aventator LP 700-4 feita em fibra de carbono, com interior detalhado e portas com abertura idêntica ao modelo motorizado. Seu valor era de 30 mil reais.

Já a loja especializada Automobilli registrou em 2015 mais de 2 mil negociações, o que já revela que o numero de colecionadores no país é alto. O diretor da loja, que não quis se identificar em entrevista que me concedeu por e-mail, revelou que desde a abertura, em 2010, até hoje, já viu diversos tipos de colecionadores, desde aqueles que querem pagar o dobro para retirar o produto em mãos – o que não é de praxe, já que se trata de uma loja virtual – até aqueles que o faz entrar em contato com vários distribuidores pelo mundo para achar um modelo específico.

miniaturas0514072016

Na Automobilli, os funcionários já viram até mesmo casos de homens que escondem o vício e enganam suas esposas para entrarem em casa com novas miniaturas. O diretor revelou: “trabalhamos com um produto que inspira e mexe com as pessoas. As miniaturas de marcas bem conceituadas são réplicas perfeitas dos modelos originais, de tamanho 1/1. A miniatura normalmente valoriza, às vezes, em até dez vezes após os anos. Um exemplo de miniatura rara é uma Lotus D 1972, pilotada por Emerson Fitipaldi, que foi fabricada por volta de 1997 pelo fabricante Exoto. Ela custava R$ 300 na época, e hoje vale em torno de R$ 3.000. Modelos temáticos também são muito concorridos neste mercado, como por exemplo carros do Batman, dos Caça-Fantasmas e de muitos outros filmes que foram sucessos nas telinhas. Miniaturas do Senna e outros Fórmula 1 também possuem uma procura enorme por aqui.”

As lojas da rede Ralph Lauren, que recém-desembarcaram no Brasil, permitem ao publico adquirir as miniaturas de alguns dos modelos raros presentes na coleção do estilista, que já conta com mais de 70 veículos. Nem todos os modelos custam menos do que seus originais motorizados. Prova disso é a miniatura do Lamborghini Aventador LP 700-4 feita por Robert Wilhelm Gülpen, ex-engenheiro da Mercedes-Benz. Em escala 1:8, o modelo feito em ouro – foram mais de 25 kg do metal precioso – ainda conta com bancos feitos com mais de 2 mil pedras preciosas. Ele foi para leiloado em Dubai, no ano de 2013, por US$ 7,5 milhões, cerca de 12 vezes o valor do veículo original.

Rebeca Martinez

Desde pequena mostrava opinião e gênio fortes. Nem sempre aquilo que interessava aos outros lhe chamava a atenção. Aproveita todo momento para conhecer um lugar novo, seja uma cidade, restaurante ou um automóvel. Para ela, buscar algo diferente traz sempre emoção.