Moda

O valor da história

Série de vídeos mostra a evolução de relógios Rolex clássicos

por Victor Collor 7 Fev 2017 11:43

Quando se fala de alta relojoaria, muita gente que não está inserida nesse mundo acaba achando que tudo não passa de grandes futilidades e se perguntam por que tais peças são tão caras e muitas outras observações que olhando de dentro não fazem o mínimo sentido até conhecer melhor. Na realidade essas críticas vêm pela falta de informação sobre a manufatura – sim, é um trabalho artesanal, e a história de inúmeras dessas marcas. Essas que hoje estampam anúncios em revistas, algumas com quase um século de história, já foram pequenas, tiveram seu início quando ninguém usava relógio se pulso, um mercado duvidoso do mecanismo à corda para o que chamamos hoje de automático com uma passagem pelo então revolucionário movimento à quartzo nos anos 70 e 80 vindo dos japoneses que quase quebrou a manufatura de relógios suíços.

Um fato é que com o passar dos últimos 50 anos, relógio de pulso foi deixando de ser somente um instrumento de medição para também ocupar um lugar como joia para homens. Mulheres têm colares de ouro, pingentes de rubis, anéis com seus diamantes em diferente quilates e lapidações. Homens por sua vez têm relógios.

Dentre inúmeras marcas e tantas histórias, achei essa série de vídeos feito pelo site gringo Crown & Caliber que compra e vende relógios usados de procedência. A série conta a história por trás de cada modelo Rolex, sendo ele o Datejust, Explorer I e II, Submariner, GMT Master I e II e o Daytona, modelo que ficou eternamente conhecido como o usado por Paul Newman e hoje um dos mais cobiçados no mundo dos colecionadores de modelos vintage.

Veja mais