Moda

McGonigle lança o Tuscar Bánú

Novo relógio é edição limitada de 20 peças em ouro branco, com platina gravada à mão

por César Rovel 29 Ago 2016 09:55

A McGonigle apresenta o novo Tuscar Bánú, uma edição limitada de 20 peças em ouro branco. O novo modelo é equipado com o primeiro movimento in-house da marca, apenas com a indicação das horas, lançado originalmente em 2011. O calibre Tuscar mantém todas as qualidades que foram tão bem-sucedidas no Turbilhão, incluindo seu distintivos elementos de design e o refinado acabamento.

Sua platina principal é gravada à mão pela artista Frances McGonigle, irmã de John e Stephen, como em todos os relógios da marca. Todas as rodas são acabadas em ouro amarelo, assim como o setor dos segundos. Os ponteiros são azulados termicamente, constituindo um belo contraste com a caixa em ouro branco, e também são polidos e chanfrados.

A palavra “Bánú” em Irlandês significa amanhecer, já “Tuscar” vem do Irlandês “Tuskar” e é o nome de um grupo de rochas que fica sob o farol que é o primeiro vislumbre da Irlanda visto por aqueles que vêm do leste pelo mar.

McGonigle Tuscar Bánú White Gold – Ficha técnica
Movimento
Calibre McG01 a corda manual, 127 peças, 31 rubis
Balanço de livre oscilação com espiral Breguet e frequência de 18.000 aph
Duplo tambor em paralelo, reserva de marcha de 90 horas
Platina e pontes em prata Alemã, roda de escape em ouro

Caixa
43 mm em ouro branco, estanque a 30 metros
Vidro e fundo em safira com antirreflexos
Ponteiros em aço azulados termicamente e pontas em ouro

Pulseira
Couro de aligátor costurada à mão com fecho de báscula em ouro gravado à mão

Estojo
Feito à mão, combinando couro e carvalho

César Rovel

César Rovel fundou em 2006 o site Relógios & Relógios, dedicado exclusivamente à relojoaria. Anualmente faz a cobertura dos salões Baselworld e SIHH – Salão Internacional da Alta Relojoaria, na Suíça, e do SIAR, no México. É membro do Cartier Fine Watchmaking Club e do Montblanc 4810 Club.