Lifestyle

Vencedores do Rolex Awards for Enterprise

Premiação celebra empreendedorismo em projetos que podem mudar o mundo

18 Nov 2016 10:14

A Rolex realiza bianualmente a Rolex Awards for Enterprise, premiação que homenageia pessoas com projetos inovadores que podem mudar o mundo. Nessa semana, a edição 2016 foi realizada em Los Angeles, e os 10 escolhidos, divididos em duas categorias, foram conhecidos.

O evento é uma iniciativa de responsabilidade social pioneira da marca, e completou 40 anos nessa edição. O objetivo principal é financiar projetos inovadores que podem mudar o mundo. A próxima edição acontecerá em 2018. Qualquer empreendedor, de qualquer parte do mundo pode se inscrever. As áreas abordadas pela iniciativa são ciência e saúde, tecnologia, descobertas e exploração, meio ambiente e herança cultural. Confira os premiados e seus projetos abaixo:

Laureados acima dos 30 anos
• Andrew Bastawrous, 36 anos, Reino Unido: criou um app para diagnosticar doenças oftalmológicas em comunidades do Quênia
• Kerstin Forsberg, 32 anos, Peru: projeto de preservação das raias-jamantas no Peru
• Vreni Häussermann, 46 anos, Chile/Alemanha: projeto para estudar e preservar a fauna e flora da Patagônia Chilena
• Conor Walsh, 35 anos, Irlanda: criou uma roupa robótica que devolve os movimentos a vítimas de AVC
• Sonam Wangchuk, 50 anos, Índia: desenvolveu “estupas de gelo” para solucionar problema de escassez de água para as lavouras nas regiões áridas do Himalaia Ocidental.

Jovens Laureados abaixo de 30 anos
• Joseph Cook, 29 anos, Reino Unido: criou missão para estudar micróbios biológicos da floresta glacial da Groelândia e ter informações sobre mudanças climáticas e ciclo do carbono
• Oscar Ekponimo, 30 anos, Nigéria: criou app que faz monitoramento automático do prazo de validade de alimentos na Nigéria para reduzir o problema da fome
• Christine Keung, 24 anos, Estados Unidos: projeto que mobiliza médicos e industriais que, juntamente com as mulheres da região, se empenham para reduzir a poluição da água e do solo do noroeste da China
• Junto Ohki, 29 anos, Japão: desenvolveu dicionário on-line de línguas de sinais baseado em crowdsourcing para melhorar a comunicação entre pessoas com deficiência auditiva
• Sarah Toumi, 29 anos, França/Tunísia: criou o programa Acacias for All, iniciativa comunitária desenvolvida na Tunísia para combater a desertificação provocada por mudanças climáticas.

Confira as fotos dos premiados e da noite:

Veja mais