Lifestyle

Trestles é o novo palco da WSL

Califórnia é a 8ª etapa do campeonato mundial e entrada para a reta final do circuito

por Gabriel Bordin 6 Set 2016 09:06

A WSL chega à casa do skate na continuação do Campeonato Mundial de Surfe 2016. Entre os dias 7 e 18 de setembro, a elite do esporte se concentrará em San Clemente, Califórnia, para a Hurley Pro Trestles, etapa conhecida por ser dona de uma direita longa e suave, perfeitas para rasgadas e aéreos. O australiano Mick Fanning volta às competições e luta para se manter como o dono da coroa californiana.

Fanning conquistou resultados expressivos nas poucas etapas que participou neste ano. Mesmo competindo em três das sete que já aconteceram, o surfista se encontra em 10° colocado no ranking geral. O australiano tem um aproveitamento tão bom que já arrecadou mais com premiações que seu conterrâneo Adrian Buchan, atual 4° colocado no circuito.

Após a fraca atuação em Teahupoo, a Brazilian Storm tem um mar favorável para compensar a última etapa. Atletas como Gabriel Medina, Wiggolly Dantas e Ítalo Ferreira são locais de praias com ondas similares. Outro nome que chega forte para a etapa é Filipe Toledo, com um surfe agressivo composto de rasgadas fortes e aéreos de cair o queixo, tudo o que pede o manual da boa conduta de Trestles.

Mas a luta pelo título não será fácil. Logo de cara, Toledo enfrenta o americano Kelly Slater, que venceu no Taiti há menos de um mês, e Jeremy Flores, que tem experiência de sobra para lidar com uma bateria dessa.

Medina, por outro lado, enfrenta Adam Melling, da Austrália, e o brasileiro Alex Ribeiro. Melling só teve bom resultado na etapa Oi Rio Pro, e mesmo assim terminou em 5° lugar. Em todas as demais, o surfista não passou da segunda repescagem. Ribeiro só conseguiu passar da primeira repescagem em Teahupoo. Todas as demais vezes que surfou, acabou eliminado na primeira chance.

Adriano de Souza não tem chances de assumir a liderança nessa etapa, já que a diferença de pontos para o havaiano John John Florence, primeiro colocado, é de mais de 10.000 pontos. Souza enfrentará Wiggolly Dantas e Matt Banting, da Austrália, na sétima bateria.

Trestles marca o início do fim. Após ela, restam apenas Portugal, França e Havaí. Essa é uma etapa fundamental para os brasileiros se manterem no topo do ranking. É a chance de ficar um passo mais perto de conquistar o título mundial pelo terceiro ano consecutivo.

O evento será transmitido ao vivo pelo site da WSL, que você acessa clicando aqui. O horário previsto para início das baterias é às 12h local, 16h no horário de Brasília. Veja também como foi a final da etapa de Teahupoo entre Kelly Slater e John John Florence, clicando aqui.

Gabriel Bordin

Surfista de feriado e aficionado por motos. Jornalista porque acredita que é a melhor forma de se dissipar uma ideia e lifestyle. Guarda um amor incondicional por fotografia e produção de vídeos, acreditando que cada pequeno detalhe capturado é responsável pela composição do significado final de uma obra.

Veja mais