Lifestyle

Trestles começa com superação brasileira

Primeiro dia da etapa californiana da WSL foi marcada por bom desempenho brasileiro

por Gabriel Bordin 9 Set 2016 10:06

Após um dia sem ondas, a etapa californiana do Campeonato Mundial de Surfe começou ontem com grandes vitórias brasileiras. Com apenas a última bateria das 12 adiadas para hoje, já é possível ver o saldo positivo para a Brazilian Storm, que comprovou a vantagem por conhecer bem o tipo de onda de Trestles.

Gabriel Medina, em uma virada inacreditável, superou o australiano Adam Melling e o conterrâneo Alex Ribeiro. Medina, após desrespeitar a prioridade de Ribeiro, sofreu a penalidade de redução em 50% do valor de sua segunda nota, vencendo a bateria com 11.67, apenas 0.74 pontos na frente do segundo colocado. O surfista estava eliminado até dropar sua última onda, que lhe rendeu uma nota 8 e o colocou na liderança da sessão.

Com Filipe Toledo não foi diferente. Toledo venceu a bateria mais emocionante do dia, que foi disputada contra Kelly Slater, recém-campeão em Teahupoo, e Jeremy Flores. O brasileiro começou com vontade, porém, em diversas ocasiões, seu apetite em conseguir uma onda perfeita fez com que o surfista caísse e conquistasse notas baixas.

Slater, com uma tática totalmente diferente, surfou apenas três ondas, sendo as duas primeiras com os valores mais altos, que o deixou na liderança até os cinco minutos finais. Da cartola, Toledo tirou uma onda quase perfeita, que lhe rendeu um 9.33 e a liderança da bateria, com 1.30 pontos à frente de Slater.

Outro brasileiro que mostrou um bom surfe na Califórnia foi Wiggolly Dantas. Estudado e criado na praia de Itamambuca, com direitas similares à Trestles, Dantas venceu com folga Matt Banting e Adriano de Souza, deixando os dois na dependência de uma nota 9.8.

O líder do ranking mundial, John John Florence, também avançou para a próxima fase, após derrotar Brett Simpson e Davey Cathels em uma bateria com média de notas menor que a de Dantas, Medina e Toledo.

Mick Fanning, atual campeão de Trestles, não passou por Joel Parkinson e está na repescagem junto com Jadson Andre, terceiro integrante da sessão. Andre ainda segue na dependência do fim da rodada para saber o rival da repescagem. Adriano de Souza enfrentará Kai Otton e Mick Fanning será desafiado por Matt Banting. O rival de Kelly Slater será o australiano Ryan Callinan, enquanto Ítalo Ferreira entrará na água com Keanu Asing.

A WSL volta hoje, ao vivo, às 11h30 no horário de Brasília. Você confere a transmissão oficial pelo site do campeonato, que você acessa clicando aqui.

Gabriel Bordin

Surfista de feriado e aficionado por motos. Jornalista porque acredita que é a melhor forma de se dissipar uma ideia e lifestyle. Guarda um amor incondicional por fotografia e produção de vídeos, acreditando que cada pequeno detalhe capturado é responsável pela composição do significado final de uma obra.

Veja mais