Lifestyle

Jordy Smith vence Trestles

Surfista conquistou o mar da Califórnia em final acirrada contra Joel Parkinson

por Gabriel Bordin 14 Set 2016 16:46

Em uma etapa impecável, Jordy Smtih é o novo campeão de Trestles. Após derrotar Filipe Toledo na semifinal e Joel Parkinson na decisão, Smith se aproxima da briga pelo título em uma temporada que está chegando ao fim sem nenhum favorito. Somando os 10.000 pontos ganhos, o surfista subiu uma posição no ranking, ocupando o 4º lugar.

Parkinson, que surfou com experiência e sabedoria, subiu oito posições com o resultado obtido, chegando a 6ª colocação. O australiano está 13.450 pontos atrás do líder John John Florence, com somatória de 41.650.

Mesmo com a eliminação na semifinal, Toledo não tem do que se arrepender. O atleta mostrou a razão de ser considerado um dos surfistas mais agressivos e inovadores da atualidade, com notas altas e manobras executadas com perfeição. Igualando sua melhor marca do campeonato, o terceiro lugar na primeira etapa, Toledo se redimiu da 25ª colocação de Teahupoo e subiu seis posições no ranking geral.

Mesmo com os holofotes apontados para Smith, quem merece grande reconhecimento é Tanner Gudauskas. O surfista foi o convidado com a melhor campanha no Campeonato Mundial de 2016 até agora. Gudauskas provou que fora do circuito existem atletas com nível tão elevado quando na elite do esporte.

Para a torcida brasileira, o atleta pode até sair com fama de vilão, mas de forma injusta. Ele eliminou Gabriel Medina na terceira rodada em um caso que gerou grande questionamento da imprensa especializada e de surfistas devido ao critério de julgamento da última nota de Medina. Porém, Gudauskas surfou com maestria e recebeu a pontuação merecida. Ele demonstrou qualidade no surfe e não pode ser julgado por isso.

Após Trestles, a rivalidade de Florence e Medina está maior do que nunca. O surfista brasileiro está em segundo colocado, 4.200 pontos atrás do havaiano, e é rival direto na disputa pelo título mundial. Entre as acusações de favorecimento de Florence pela Liga e a real disputa de habilidades, o que sobra é um duelo dos dois gigantes da nova geração do surfe, que será decidida nas próximas três etapas que encerram a competição.

Agora, a WSL segue para França, para o Quiksilver Pro France, que acontece entre 8 e 15 de outubro. Vale lembrar que o atual campeão da França é Medina, fator que acirrará ainda mais a rivalidade contra Florence.

Gabriel Bordin

Surfista de feriado e aficionado por motos. Jornalista porque acredita que é a melhor forma de se dissipar uma ideia e lifestyle. Guarda um amor incondicional por fotografia e produção de vídeos, acreditando que cada pequeno detalhe capturado é responsável pela composição do significado final de uma obra.

Veja mais