Gastronomia

Ritz Jardins renova cardápio

Restaurante mantém clássicos e traz opções de sanduíche aos clientes

por Shoichi Iwashita 2 Ago 2016 13:41

Eu nunca entendi a razão do peito de peru nos supermercados de Nova York ter a carne branca como se fosse o do peito do peru de Natal, assado e fatiado, enquanto aqui no Brasil o único peito de peru que a gente encontra é esse embutido (como salsicha) e rosa (ou seja, nada natural, e ainda por cima cheio de sódio). Por isso eu adorava a Salada do Chefe do restaurante Ritz — opção perfeita para quem quer uma salada com proteína — que vinha sempre com o peito de peru assado e desfiado na salada, junto com a muçarela de búfala, o tomate, o ovo cozido, a maçã verde, as folhas e as azeitonas. Por um tempo, eles substituíram pelo peito de peru rosa industrializado e, agora, pela falta constante de peito de peru de verdade no mercado, o que completa a Salada do Chefe é um peito de frango marinado, feito na casa…

…Que também é a base de um clássico do serviço de quarto dos hotéis de todo o mundo: o ótimo Club Sandwich, molhadinho e bem montado (dá para comer com as mãos confortavelmente), com pancetta, alface romana, tomate e maionese feita in-da-house. E aí, você pode pedir com um acompanhamento, que pode ser fresh salad, batata frita, bolinho de arroz ou onion rings, já incluso no preço, ou dois acompanhamentos por R$ 8 a mais.

E se os hambúrgueres sempre foram os clássicos do Ritz, os sanduíches vêm para reforçar o conceito de comfort food do restaurante. Junto com o club, não deixe de provar o saboroso Sanduíche de Salmão Defumado com creme de wasabi (raiz forte), pickles de pepino, cebola roxa e dill.

Outra novidade é o Sua Escolha: você escolhe uma carne (hambúrguer, peito de frango, filé mignon), um molho (mostarda, gorgonzola e poivre) e um acompanhamento, que pode ser salada, purée de batata, legumes no vapor, linguine na manteiga. E assim, dá para montar um prato que não sai da dieta.

Mas, calma, os nossos pratos preferidos continuam lá, firmes e fortes e bem feitos: o Linguine Camarão e Abobrinha, o Penne Mediterrâneo (agora, você pode pedir os penne também na versão integral ou sem glúten), o Chicken Shiitake (que era prato de um dos dias da semana, entrou para o cardápio permanente), a Truta Grelhada Com Amendôas…

Apesar da espera por uma mesa nos horários de pico, há 35 anos, o Ritz Jardins (a matriz, já que ainda viriam as filiais do Itaim em 2000 e a do Shopping Iguatemi em 2011; as duas sem o mesmo charme da matriz), funciona como porto seguro para aqueles que querem comidinhas saborosas e bem executadas, tarde da noite, em um cardápio enxuto, variado e drinques muito bem feitos (peça qualquer coisa: uma caipiroska de lima de pérsia, um Negroni, um Cosmopolitan!). Entre os frequentadores do ambiente charmoso e aconchegante que a gente adora – decorado pelo artista plástico Wesley Duke Lee, que passou por uma modernização mas não perdeu a identidade – estão cantores, jornalistas, estilistas, fotógrafos e, à noite, muitos gays. Ou seja, nós.

Caso você queira substituir a sobremesa por algo leve, não deixe de beber os sucos de frutas da estação: são muito bons (aproveite a tangerina e a lima da pérsia em suas épocas).

Shoichi Iwashita

Compulsivo por informação, pesquisador contumaz, apaixonado por livros, jornais e revistas, e colecionador de moleskines com anotações de viagens e restaurantes, o resultado que almeja são textos-em-contexto sobre experiências, de forma que o leitor, de posse delas, aproveite só o melhor de cada lugar; em Nova York, Tóquio, Paris ou São Paulo.

Veja mais