Gastronomia

O gim está na moda

A bebida volta ao holofotes com bares especializados no destilado.

12 Jan 2017 09:46

Os tempos áureos do gim foram na década de 1920, quando a art déco pedia drinks sofisticados como south side e white lady. Anos depois, considerado ultrapassado, caiu em esquecimento. Pelo menos até a década passada, quando alguns bartenders espanhóis resgataram o glamour da bebida ao associá-la à alta gastronomia, transformando o gim-tônica em febre no país europeu. “A Espanha lançou essa tendência do gim-tônica servido em uma taça de bourdeaux com vários insumos, um para cada tipo de gim em particular. Além disso, em 2002, tivemos o lançamento de várias marcas superpremium. Isso reacendeu o interesse dos bartenders pelo gim no mundo todo”, explica a mixologista Talita Simões, head bartender do restaurante Side, embaixadora da Aperol Spritz no Brasil e criadora do cardápio do G&T, em São Paulo, especializado na bebida.

O gim foi criado na Holanda, derivado de um destilado de cereais chamado Genever, bebida bastante rústica e com alto teor alcoólico. Para diminuir o amargor, passou-se a incluir o zimbro, uma fruta pequena, semelhante ao mirtilo, mas com aroma de pinho. Ela é o ingrediente indispensável nas melhores qualidades de gim. Durante as guerras anglo-holandesas, a bebida caiu no gosto dos ingleses, que desenvolveram o London Dry Gin, sua versão mais conhecida e comercializada. “Há diferentes tipos da bebida, de acordo com os botânicos adicionados a ela e da maceração feita durante a infusão”, diz Talita. Entre as variedades mais consumidas estão o Dutch Gin, que passa por um processo rudimentar com quatro destilações e costuma levar caramelo, e o Plymouth, fabricado exclusivamente na cidade britânica homônima, que leva infusão de raízes e, por isso, tem toques amadeirados.

PARA TER EM CASA
Quatro gins premium que não podem ficar de fora do seu bar


Bombay Sapphire
Um dos melhores gins do mundo, criado a partir de uma receita secreta de 1761. Utiliza dez diferentes tipos de plantas, que estão gravados na lateral de cada garrafa: casca de amêndoas espanholas, limão, alcaçuz, bagas de zimbro, raiz de lírio, angélica, coentro, cássia, cúbeba e grãos do paraíso. /bombaysapphire


Saffron
Combinação de frutos e ervas – como zimbro, coentro, limão, casca de laranja, sementes de angélica, íris e erva-doce –, lentamente destilados e misturados a uma infusão de açafrão. Feito pela destilaria francesa Gabriel Boudier Dijon, criada em 1874. /gabrielboudier


Bulldog
London Dry elaborado de forma artesanal em Londres. Produto vegan e com certificado kosher, contém 12 ervas rigorosamente selecionadas. @bulldog_gin


Gin Mare
Produzido em uma pequena vila de pescadores na Costa Dorada, na Espanha, mistura os tradicionais zimbro, casca de laranja amarga, casca de laranja-de-sevilha, casca de limão, cardamomo e sementes de coentros a mais quatro ingredientes, menos comuns, como azeitona arbequina, manjericão, alecrim e tomilho. /ginmare

Veja mais