Gastronomia

A branquinha envelheceu

Pensando em paladares cada vez mais exigentes, a 51 tem linha premiada de cachaças extra premium envelhecidas em diferentes tipos de madeira

9 Ago 2017 10:53

Com quase 60 anos de história – ela começou a ser produzida em 1959 –, a cachaça mais famosa do Brasil e mais vendida em todo o mundo “envelheceu”: em barris de carvalho americano, europeu e amburana em um processo que dura até cinco anos, trazendo notas sensoriais, aromas e sabores. Voltadas para aqueles que buscam um paladar mais apurado desta bebida que é patrimônio nacional, as novas Reserva 51 saem em edições limitadas. Esqueça tudo o que você sabe sobre a 51 e conheça agora os quatro novos rótulos extra premium da marca.

LANÇAMENTO PARA POUCOS
RESERVA 51 CARVALHO AMERICANO
De produção exclusiva e numerada, a Reserva 51 Carvalho Americano está sendo vendida apenas pelo site da marca em datas predeterminadas. Sua fabricação é limitada por sair direto de barris de carvalho americano de primeiro e único uso, importados exclusivamente para sua fabricação. Tem paladar intenso e amadeirado e sabor frutado, com toques de carvalho tostado, coco, baunilha e caramelo. Em 2016, mesmo antes de seu lançamento, a Reserva 51 Carvalho Americano foi premiada com Medalha de Duplo Ouro no Concours Mondial Bruxelles.

RESERVA 51 ÚNICA
Descansada entre quatro e cinco anos em barris de carvalho americano utilizados antes para o envelhecimento de uísques bourbon, a Reserva 51 Única é dourada, intensa e brilhante. O bourbon que passou pelos barris concede leveza e aspecto aveludado à cachaça, que ainda tem toques de mel. A Reserva 51 Única foi premiada com a Medalha de Ouro no Concours Mondial Bruxelles.

Harmonização
Duas sugestões para acompanhar a Reserva 51 Única são nozes caramelizadas e tortelletes de carne com salada de rúcula e figos com creme de aceto balsâmico. Isto porque os óleos naturais das nozes cobrem o paladar com toques aveludados e também porque os figos e o aceto balsâmico abrem o paladar.

RESERVA 51 SINGULAR
O verdadeiro destaque da Reserva 51 Singular é o período que parte dela passa dentro de barris de amburana, uma madeira tipicamente brasileira utilizada na produção de outras cachaças bastante premiadas do País. Ela tem delicioso perfume floral e um toque de baunilha, com sabores que lembram a doçura da própria cana-de-açúcar.

Harmonização
A força do paladar da madeira amburana cai muito bem com dois pratos bastante brasileiros: risoto de carne-seca e chips de batata-doce e bolinho de arroz com barriga de porco e pimenta doce. A cremosidade do risoto combina com a oleosidade presente na Reserva 51 Singular, enquanto a carne de porco casa bem com o toque de especiarias.

RESERVA 51 RARA
A Reserva 51 Rara também fica em barris de carvalho americano, mas são os barris de carvalho europeu, que armazenavam vinhos tintos, que dão à cachaça um sabor mais presente de frutas vermelhas, constantes em tintos jovens. Ainda tem um aroma e sabor frutados, que se transformam em tons florais e de baunilha.

Harmonização
Para servir junto com a Reserva 51 Rara recomendam-se um tartare de atum com óleo de gergelim e ovas negras com cebolinha picada e um toque de Horseradish, e também barquinhas de tapioca gratinada com queijo parmesão e linguiça de javali apimentada. As ovas quebram o sabor da cachaça com seus toques salgados, enquanto a pimenta da linguiça fica amaciada pelos toques frutados.

Veja mais