Arte

Conferimos: Sinatra – All or Nothing at All

Victor Collor presta homenagem ao cantor norte-americano

por Victor Collor 27 Jan 2017 13:24

Há exatos 37 anos, Frank Sinatra se apresentava no Maracanã no Rio de Janeiro. Um show histórico para 140 mil pessoas no dia 26 de Janeiro de 1980. Com isso em mente, assisti ao documentário All or Nothing At All, do Netflix, que conta em dois episódios a vida do que foi o primeiro maior ícone pop dos Estados Unidos. Era para ele que as meninas gritavam sem parar bem antes dos Beatles, quando ainda eram uma “boy band”, e até mesmo Elvis, o galã da geração seguinte.

Ambos episódios mostram alguns lados do artista, não só o do galã, mas a relação com a máfia e com o poder, afinal ele foi peça chave na eleição de JFK a presidente dos Estados Unidos. A relação com inúmeras mulheres, seus quatro casamentos, a vida em família conturbada, seus anseios, a militância contra o racismo, os altos e baixos na carreira de cantor e também de ator, a volta por cima no cinema após o ostracismo arrematando um estatueta do Oscar além de projetos filantrópicos com o qual sempre se envolveu. Um documentário de 4 horas recheado de pequenos detalhes e com muito texto falado nas entrelinhas por pessoas próximas e familiares.

A ideia de acompanhar documentários desse calibre é fascinante pelo contexto geopolítico da época. Esse por exemplo conta o nascimento de Las Vegas, como que a “coisa” deu certo por lá, a própria eleição de Kennedy a presidente dos Estados Unidos, os pedidos de JFK a Sinatra para ajuda-lo em praças dominadas pela máfia que não teriam tantos votos ao democrata, além de seu assassinato devido a falta de comprometimento e acordos com a máfia, a guerra do Vietnam, Reagan x Nixon…

Uma coisa é certa: seja um ícone ou pessoas próximas – até familiares, quando nos deixam se tornam mitos e apenas as coisas boas são lembradas. Uma imersão no estilo, no jeito e no que veio a se tornar o maior ícone de sua época passando por incríveis quatro gerações até a sua morte em 1998. Esse é Frank Sinatra em All or Nothing At All.