Arte

Alceu Valença no Baretto

Retratos do show intimista do artista em São Paulo

por Victor Collor 19 Dez 2016 11:02

Ontem (terça-feira, 14) tive o prazer de assistir ao show de Alceu Valença no Baretto. Para se ter ideia, os shows no bar do hotel Fasano aqui em São Paulo podem ser considerados os mais intimistas… é quase como se estivéssemos em uma sala de estar ao lado do artista.

O show faz parte do calendário que Bulleit, o novo Bourbon da DIAGEO, fez em parceria com o Fasano e a Casa de Francisca. Já rolou Emicida tocando samba, Fafá de Belém com sua voz inconfundível ao lado do Combo Cordeiro com sua guitarrada e ontem foi a última apresentação do ano com o eterno Alceu Valença.

No alto dos seus 70 anos, imaginei que Alceu faria um show mais seco, entrando para tocar e indo embora após o bis com mais ou menos 1 hora de duração. Me enganei! Tudo começa com Marcelo Pretto do Barbatuques fazendo sons corporais e após 30 minutos entra Alceu para tocar sozinho com seu violão pelas próximas 2 horas com uma energia de menino. Por ter sido a segunda apresentação – houve a primeira na terça-feira, o artista estava mais solto e afirmando que não seguiria nenhum roteiro e ordem de músicas, bis, etc. – cabra arretado! Posso dizer que foi um dos shows mais intimistas que já tive a oportunidade de assistir. Não estaria mentindo se afirmasse que 30% ou mais da apresentação foi de bate papo, histórias sobre as músicas que viriam a ser tocadas, curiosidades da sua infância no nordeste, … tudo isso regado a muita gargalhada, tanto dele como da pequena plateia de mais ou menos 70 pessoas.

Lembro da minha infância quando Alceu tocou em uma festa de amigos de meus pais. Com certeza era muito pequeno para lembrar de tanta coisa, mas a experiência de ontem me fez voltar ao passado, lembrar da família, do amor do nordeste, da infância mais solta em comparação a vida por esses lados, do meu amado e sempre lembrado pai e a minha necessidade de voltar mais às origens.

Agradeço aqui o carinho de toda a turma que fez isso acontecer, em especial a Bulleit. Como é bom estar juntos de marcas que fazem sentido para a sua vida e são capazes de causar experiências tão verdadeiras como essa. Saúde!

Para saber de tudo que rolou até agora, se liga na #freeyourbulleit.

Veja mais